Território de beijos e vulcões...


"(...) e andei como um ferido pelas ruas
até perceber que havia encontrado,
amor, meu território de beijos e vulcões."


Excerto de "Soneto V", de Pablo Neruda, in "Cem Sonetos de Amor"

2 comentários:

hfm disse...

e que excerto!!!

lupussignatus disse...

Olá Hfm!

Neruda é o sol para os dias cinzentos...