As pessoas não comem biocombustível


"(...) Sabemos muito bem dos problemas ambientais e outros de exclusão social produzidos por este modelo de desenvolvimento e que provavelmente serão agravados com os biocombustíveis. Tudo isto pode conduzir a uma maior destruição da Amazônia, por exemplo, e exclusão dos povos indígenas, das populações ribeirinhas e negros de quilombos. Isto é algo que devia ser discutido do ponto de vista da cidadania, mas penso que estas coisas não interessam ao governo brasileiro. Essas áreas, portanto, certamente não estarão na agenda. Como não estarão na agenda aquilo que o Brasil pode ensinar à Europa no domínio, por exemplo, da democracia participativa. Na Europa, temos hoje cerca de 50 iniciativas de orçamento participativo municipal, muitas das quais tiveram no Brasil, nomeadamente em Porto Alegre, sua inspiração (...)."

Boaventura Sousa Santos, professor universitário e sociólogo, in Agência Brasil

http://www.agenciabrasil.gov.br/noticias/2007/07/03/materia.2007-07-03.2874621433/view

http://www.agenciabrasil.gov.br/noticias/2007/07/03/materia.2007-07-03.5273426847/view

2 comentários:

Hanah disse...

Pois é querido, as coisas por aqui vão de mau/mal a pior...


*

suas palavras continuam inspiradamente lindas...

aproveito para convidar-lhe a conhecer "Meu" outro blog

http://alfazenite.blogspot.com

Abraço de Árvore

Hanah

lupussignatus disse...

Olá Hanah!

Infelizmente, não é só por aí...

Obrigado pela força e energia...

O Alfazenite vai já direitinho para os favoritos.

Abraço de castanheiro de trás-os-montes (aqueles que, de tão monumentais, nos fazem sentir pequeninos...)

Vítor