Levanta-se da rocha a flor esmagada...


"Levanta-se da rocha a flor esmagada
Mais dura do que a rocha e cristalina.
Raízes, caule, pétalas, angústia.

Raízes para sempre ali cravadas,
Caule verticalmente inexorável,
Pétalas miraculosas: pura água.

Minhas mãos são chagas
Para te colher...
Minhas mãos são chamas,
pedaços de gelo...

Levanta-se da rocha a flor esmagada."


"Prelúdio", poema de Cristovam Pavia, Lisboa, 1933-1968

4 comentários:

maat disse...

"O Mundo foi creado pela Emoção", a ideia não é minha, mas pertence-me por Destino.
E... este pedaço de " substância" de Poesia chega-me ,em peito aberto, como as asas do Pelicano acolhendo os seus sete dons do Espírito Santo( que não é o que por aí dizem, é bem outra coisa, que se revela à Alma...quando a pura Vontade o quer)
E... as feridas, que quase ninguém diz ter, são mãos abertas aos destinados à Poesia, como este " Prelúdio" de Cristovam Pavia...
Que Beleza este verso!-"Minhas mãos são chamas,pedaços de gelo...", assim, de qualquer forma, queimam! ...

gratíssima a ambos,

***maat

Dalaila disse...

Lindo....

Levantar da rocha a flor, com mãos feridas... torna a mão e a flor unida no mesma raíz.

Beijo

lupussignatus disse...

Olá Maat!

Dos mais belos poemas que alguma vez li...

Os vocábulos queimam!

lupussignatus disse...

Olá Dalaila!

Inexoravelmente unidas, enlaçadas, mão e flor afagam-se, afogam-se em ternuras e tremuras.

A exalar mais calor da rocha fria e dura...

Beijo.