O tempo construído...



"Quem amamos nasce antes de haver o tempo"

Mia Couto, in "Na Berma de Nenhuma Estrada e outros contos", Editora Caminho, 2001

4 comentários:

Dalaila disse...

Então só há tempo depois.... Então que deixe de existir o tempo! E que aumentem os nados...

lupussignatus disse...

Dalaila,

O tempo somos nós que o tecemos. Sem tempo, mas com temperança...:)

Hanah disse...

Obrigado pela visita...

o post Orana tem um complemento interessante....

A história de Orana toma lugar num universo inspirado das regiões da África. Misteriosos personagens mascarados povoam estas terras. O seu único meio de comunicação, gestuelle, não é suficiente mais ao feiticeiro para fazer cair a chuva. Partido à procura de água, encontra um personagem que comunica unicamente pela música Aprés algumas dificuldades, eles chega a esquecer o seu difference para criar um novo meio de comunicação: a Dança. A sua abertura de espírito assim é recompensada pela chegada da chuva.


http://orana.free.fr



Boa semana para ti também

lupussignatus disse...

Olá Hanah!

É por essas e por outras (a partilha e a dádiva) que esta actividade de blogger dá as suas sementes...:)