Mãe



"De noite
ouvi barulho
na cozinha.

Levantei-me.

Fui ver.

A mãe passava a ferro
os calções que eu devia
levar à escola.

Sentada, mal podia
com o ferro. Longe
um galo nos dizia "o dia aí vai".

Esfrego os olhos estremunhado.

E a mãe:

- O que é, filho? Cuidado
não acordes o pai."


"Mãe", poema de Mário Castrim, Ílhavo, 1920-2002

4 comentários:

Dalaila disse...

é bom lembrares aqui, sempre a mãe, o papel da mãe, força de vida, companheira de luta, que percorre sempre o caminho dos filhos, sem nunca vacilar... mãe há só uma, e que se lembrem dela todos os filhos, assim como o pai. Por muito longe ou perto quie estejam são sempre as pessoas com amores incondicionais perante os filhos.

:)

lupussignatus disse...

Dalaila,

Alguém disse (julgo que o Sérgio Godinho) que "com três letrinhas apenas se escreve a palavra Mãe."

E que letras, minha amiga. Todas em maiúscula, e com músculo, fibra, energia, trabalho, ternura e afecto.

São três letras apenas, mas muito "MAIÚSCULIZADAS"! :)

maat disse...

Esta mãe, num nível mais alargado é a Mãe Terra, que sempre cuida de seus filhos..sem horas mas em ciclos, que são as estações...
Mas há ainda outras Mães...

Um bom fim de semana ,
Paz!
***maat

lupussignatus disse...

Olá Maat!

Mãe Terra. Mãe Sol. Mãe Lua. Mãe Mar. Em três letrinhas cabe todo o afecto e ternura.

Estas palavras fazem-me lembrar o título de um livro do escritor português, Possidónio Cachapa - Materna Doçura.

Fim de semana azul.