O que não entra na história...

"João amava Teresa que amava Raimundo
que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili
que não amava ninguém.
João foi para os Estados Unidos, Teresa para o convento,
Raimundo morreu de desastre, Maria ficou para tia,
Joaquim suicidou-se e Lili casou com J. Pinto Fernandes
que não tinha entrado na história."


"Quadrilha", poema de Carlos Drummond de Andrade, Itabira, Minas Gerais, 1902-1987
Pintura de Marc Chagall retirada daqui: http://www.bertc.com/

2 comentários:

Dalaila disse...

Esta é a história com um enredo interessante, há intervenientes em histórias que têm papéis fundamentais... o de estarem, mas de repente quando tudo muda, sai-se, salta-se da história e sente-se que há vida para lá da história, que há sempre mais para lá da janela, que à vida para lá da vida. E, afinal quem não entrava na história, passou a ser parte dela...

Este pensamente é muito interessante, obrigada!

E assim desejo boa noite! A todos os que fazem parte da história desta, ou de outras, ou de todas, porque.... depois passa só uma.

lupussignatus disse...

Olá Dalaila!

O poema é delicioso - como quase tudo que escreveu Carlos Drummond de Andrade.

Cada um pode fazer parte da história. Ser história. Quanto mais não seja a história de outro(a)...