O outono despe as palavras...


"Uma lâmina de ar
Atravessando as portas. Um arco,
Uma flecha cravada no Outono. E a canção
Que fala das pessoas. Do rosto e dos lábios das pessoas.
E um velho marinheiro, grave, rangendo o cachimbo como
Uma amarra. À espera do mar. Esperando o silêncio.
É outono. Uma mulher de botas atravessa-me a tristeza
Quando saio para a rua, molhado como um pássaro.
Vêm de muito longe as minhas palavras, quem sabe se
Da minha revolta última. Ou do teu nome que repito.
Hoje há soldados, eléctricos. Uma parede
Cumprimenta o sol. Procura-se viver.
Vive-se, de resto, em todas as ruas, nos bares e nos cinemas.
Há homens e mulheres que compram o jornal e amam-se
Como se, de repente, não houvesse mais nada senão
A imperiosa ordem de (se) amarem.
Há em mim uma ternura desmedida pelas palavras.
Não há palavras que descrevam a loucura, o medo, os sentidos.
Não há um nome para a tua ausência. Há um muro
Que os meus olhos derrubam. Um estranho vinho
Que a minha boca recusa. É outono
A pouco e pouco despem-se as palavras."


"Outono", poema de Joaquim Pessoa

Poema retirado daqui: http://www.astormentas.com/

Fotografia de Mary Waters, intitulada "Autumn Potpourri" disponível aqui: http://www.photofroum.ru

4 comentários:

Hanah disse...

É sempre Uma maravilha navegar por aqui...

Obrigado por sua passagens

Bom fim de semana

Beijão Marinho

Hanah

lupussignatus disse...

Olá Hanah!

Navegar pelo seu blog também é muito retemperador - liga-me à Terra :)

Boa semana.

Beijo coralífero

Dalaila disse...

É outono, tudo se começa a despir...
Mas o sol, a cor, os cheiros passam a ter uma intensidade confortante.

Eu gosto muito do Joaquim Pessoa, lê-lo aqui é sempre delicioso, viajo no outono, de botas, compro o jornal, vivo, leio as palavras, e assim derrubo o meu muro.

É mesmo lindo, cada vez que se lê, sente-se de outra forma...

:) Bom dia!

lupussignatus disse...

Olá Dalaila!

Gosto do Outono porque ele é, depois do turbilhão do estio, um momento de renovação; a melancolia e a tristeza associadas a esta estação não condizem com a sua beleza; eu tento senti-lo com alegria e cor, como mais uma etapa do ciclo...da vida :)


Semana de cores. Bom dia!