Área de Paisagem Desprotegida

Para o Mondego

Colocar uma pedra sobre o passado 
é obra apenas ao alcance 
de animais de grande porte.

O território do olvido  
- sabem os nativos -
é área de reserva integral
onde a caça à bruma
é de todo interdita.
  
Quando sombras furtivas
desenlaçam a flor de arame
gera-se um tumulto inaudível
que quebra o mármore da laje
mais robusta.

A lápide recorda-nos:

Área de Paisagem Desprotegida. 


Vítor Calé Solteiro

2 comentários:

Graça Pires disse...

Vamo-nos tornando forasteiros negligentes deste planeta azul...
Gostei muito deste poema dedicado ao Mondego, o meu rio.
Uma boa semana.
Beijos.

Helenice Priedols disse...

Não há pedra grande o suficiente para cobrir o passado. Bonito poema. Abraços do lado de cá do mar.