T(r)emor


afoga
o temor
no colo
da noite


deixa
que o choro
das vítreas
horas
afunde
a insónia
no reflexo
da ausência


afaga
o tremor
no regaço
da aurora


deixa
que o en
laço
dos raios
sulquem
as tuas
asas
sono
lentas



Poema e fotografia
de V. Solteiro, 30.04.08

8 comentários:

icendul disse...

afagar o t(r)emor. dissolver o medo e a convulsão com o único enleio que os pode realmente desarmar: o afecto.
que boa leitura a abrir o dia:)

Hanah disse...

belissimo...

bom dia...

mariah disse...

foto-grafia fabulosa.
dos terrores e medos deste tempo inseguro.
poema que os revela e os vela "no regaço da aurora"...uma leitiura possível.

***maat

L. disse...

fantasma

lupussignatus disse...

Olá Icendul!

Afago que

enton

tece



Obrigado.

lupussignatus disse...

Olá Hanah!

Obrigado.

Bom dia.

lupussignatus disse...

Olá Maat!

Uma leitura pessoal e transmissível...

En-leia :)

Obrigado.

lupussignatus disse...

Olá L.

Duro como o granito :)