As mãos das palavras...



"As palavras, quando usadas, servem-nos de mãos, mãos de mil dedos invisíveis, que enredam as coisas e de algum modo as manejam. Quando são elas, vivas, a usar-nos, não há fora delas, quaisquer coisas situadas ou a situar: a fala e o mundo consubstanciam-se em um mundo só, e parece que renascemos."



Óscar Lopes, professor universitário e historiador
http://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%93scar_Lopes

"Hands", fotografia de George Korablin, in http://www.photoforum.ru/

6 comentários:

Hanah disse...

e assim sinto os seus poemas...desfolhando palavras vindas desde dentro...
e que bom sentir a partilha que tens pela vida...

sou grata sempre ao passar aqui

beijo muito grande...

Dalaila disse...

As mãos que vibram e que se mexem tornam tudo construído

Marinha de Allegue disse...

As mans que tanto delatan e descubren...

Fermoso e emotivo post xenial!!!.

Beijosssssss
:)

lupussignatus disse...

Olá Hanah!

Obrigado pela tua simpatia, sinceridade e gentileza.

Que tal tratarmo-nos por "tu"?

Beijo de gratidão.

lupussignatus disse...

Olá Dalaila!

As mãos constroem as dobras do real...

lupussignatus disse...

Olá Marinha!

As mãos desenham amanhãs...

Obrigado.

Beijo.