Entre[a]berto


ardem de desejo
as paredes
ainda que uma fenda
as rasgue
e a ruína se apodere
do seu corpo
a cal teima em ferver
nas brancas órbitas
do postigo

Texto e fotografia
de V. Solteiro

14 comentários:

Kézia Lôbo disse...

Da uma olhadinha na minha obra
COnfira o epilogo do Livro: O Coração de Salatiel: http://bit.ly/9tkOoT

Ramon Alcântara disse...

A fenda permite a existência da fissura!

abzz

maré disse...

há sempre uma fonte
a sustentar o fogo.
uma fresta
permissível
à luz

_____

beijo

. intemporal . disse...

.

. ardo pela justiça da im.parcialidade .

. de quem conhece a.penas a face errante .

. ".__________________" e deixo um abraço .

.

. paulo .

.

. "_____" .

. onde as palavras sobram, por des.prezo .

.

Aníbal Raposo disse...

Gostei muito deste poema.

Jefferson Bessa disse...

a fenda da parede - como a abertura de olhos; fenda pela qual tudo se anima e vibra em vida.
Adorei a leitura, Vítor!

abraço, amigo!

Jefferson.

Lídia Borges disse...

De como as palavras pintam a imagem em pinceladas quentes de cal...


L.B.

Carmo disse...

Passei por aqui e gostei muito do seu espaço

Bom fim de semana

gabriela r martins disse...

há sempre um olhar mais além.....




.
um beijo

Sonia Schmorantz disse...

Quando a ternura
parece já do seu ofício fatigada,
e o sono, a mais incerta barca,
inda demora,
quando azuis irrompem
os teus olhos
e procuram
nos meus navegação segura,
é que eu te falo das palavras
desamparadas e desertas,
pelo silêncio fascinadas.

Eugénio de Andrade

Um lindo domingo e uma semana de paz e sucesso em tudo que fizer.
Um abraço

Sônia

Graça disse...

metaforicamente se entreabre a imagem... belo! adorei este poema.


um beijo e boa semana

continuando assim... disse...

Convite

O livro "Continuando assim...", foi maltratado...

Resolvi por isso, e porque tanta gente não encontra o livro onde deveria estar (nas livrarias), recontar a história
Lá no …. Continuando assim…
www.continuandoassim.blogspot.com

Vamos em metade da história, o livro reescrito, não está igual (nem poderia!) ao que foi editado.
Obrigada a todos os que vão seguindo (pois só assim vale a pena).
Um obrigada especial a quem ainda não conhece e chega de novo

Uma reflexão em relação a todo este assunto entre livros, autores e editoras, e um conselho, se é que me é permitido:

--- quando vos pedirem dinheiro para editar as vossas palavras, simplesmente digam que não ---
BJ
Teresa

Luciana Amâncio disse...

Belo poema!!!
Belo! Belo!

日月神教-任我行 disse...

AV,無碼,a片免費看,自拍貼圖,伊莉,微風論壇,成人聊天室,成人電影,成人文學,成人貼圖區,成人網站,一葉情貼圖片區,色情漫畫,言情小說,情色論壇,臺灣情色網,色情影片,色情,成人影城,080視訊聊天室,a片,A漫,h漫,麗的色遊戲,同志色教館,AV女優,SEX,咆哮小老鼠,85cc免費影片,正妹牆,ut聊天室,豆豆聊天室,聊天室,情色小說,aio,成人,微風成人,做愛,成人貼圖,18成人,嘟嘟成人網,aio交友愛情館,情色文學,色情小說,色情網站,情色,A片下載,嘟嘟情人色網,成人影片,成人圖片,成人文章,成人小說,成人漫畫,視訊聊天室,a片,線上遊戲,色情遊戲,日本a片,性愛