O nome do poema...



línguas no tempo
submergidas
os limos
assomam ao sopé
das águas
para aspirar o oxigénio
dos nénufares


assim os bagos das ideias
na leira
da cabeça

Poema de V. Solteiro

Fotografia de Lynn Vichl

18 comentários:

vaandando disse...

agua e terra ...
cordialmente
________ JRMARTO

Jefferson Bessa disse...

a nascente dos poemas...os frutos dos poemas

um abraço.
Jefferson

Graça disse...

O nome do poema és tu.


"assim os bagos das ideias
na leira
da cabeça"

Lindo o que fazes às palavras simples!


Beijo

Chinezzinha disse...

Premiei-te com o prémio Blog Dorado.
Vai lá no Toque d’Alma buscá-lo.:)

Beijinhos

Paulo disse...

tão somente ou apenas

nas mandíbulas dos dias

. BFSemana.
. Abraço.

Adriana Godoy disse...

Aspirei o poema, os versos. Me oxigenei de poesia. Beijo.

Sonia Schmorantz disse...

Todo poema precisa de um nome? As vezes o que pensamos não cabem num clichê...Muito bom!
abraço e bom final de semana

Ana disse...

Submergir
em
poesia

aqui

maré disse...

ou

diáfanas

sílabas

___
um beijo de águas

vendaval com poesias disse...

O nome do poema...

bagos de sensações!
lindo.
abraços,

~pi disse...

(( nas

cendo

frágeis

e curvas,



~

Denise disse...

Arquitetar palavras e usa-las em prol de encantar

beijos encantados

De

Lídia Borges disse...

Os bagos das ideias a surgirem como limos à superfície das águas para aspirar o oxigénio.
É uma imagem a guardar.

L.B.

Chinezzinha disse...

lupussignatus,
Poque haveria de levar a mal? Compreendo muito bem.
:)
É belo o que te sai da alma.
Beijos

saudadesdofuturo disse...

Desculpe vir, assim,tão próxima da paisagem, respirá-la. Não faço barulho... Olho a imagem e a cinza das águas quietas é uma "leira" de ar para a semente do que tem "o nome do poema". E as "línguas" são castelos de lume no templo desta "poisagem".

O nome do poema é uma "língua(s) que vem à superfície respirar tranquilidade.

Um abraço, Saudades

Voltarei.

Denise disse...

Agua.
silencio
sentires
afagos meu

De

Denise disse...

Homem de alem Mar......que arquiteta palavras

grata pela visita e sobretudo grata.........pelo poema
só alguem q aspira o vento em forma de palavras é capaz de sentilas como vc tão bem o fez.

afagos meu

Denise

gabriela rocha martins disse...

o balanço da água//terra mãe
ou
a (ins)(as)piração de poeta



.
um beijo