Da gravidade das raízes...


ramifica-se
a ternura
na copa
do beijo


des.fiando
a gravidade
os dedos
escavam
pontes
nas nuvens
Poema de V. Solteiro
Fotografia de Marita Toftgard,
"The tree that God plant..."

18 comentários:

Paula disse...

A foto, o poema, a música...é de ficar sem palavras.

Como sempre,neste espaço, as imagens e as palavras deixam-nos flutuando...

Parabéns e obrigado pela partilha.

Ana Pallito disse...

É muito belo querido.

Tchi disse...

Mergulhos do afecto.

~pi disse...

[ das sub

terrâneas luzes

tão altas e nub

ladas :)




beijo




~

Sonia Schmorantz disse...

Bela postagem!
Um ótimo final de semana.
abraços

Meg disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Meg disse...

Lupussignatus,

Belíssima imagem poética...

ramifica-se
a ternura
na copa
do beijo
Belíssima também a fotografia.

Bom fim de semana.

Um abraço

GMV disse...

Enraízas-te na beleza das palavras...

Beijo

Chinezzinha disse...

Plena sintonia entre o poema e a fotografia.
Belo!
Obrigada pela visita.:)
Beijo

Texto-Al disse...

as palavras deslizam em si. o verso curto, aliado ao conteúdo delicado, favorecem-no.

gostei imenso.

T.

Paulo - Intemporal disse...

fantástico e sublime.

gosto muito.

_____________________

um abraço e o desejo de uma boa semana.
_____________________

Ana disse...

Poema-árvore. Belo.

O que Cintila em Mim disse...

Amo vir por essas paragens de palavras e paisagens.

Obrigada por comentar em mim, de mim, pra mim.

Lou disse...

Gostei bastante do espaço e do tom lírico das poesias!

Um abraço,
Lou

LUA DE LOBOS disse...

foi um prazer ler-te
xi
maria de são pedro

Marta disse...

...e é assim, que me encontro mais.
muito, tanto. íssimo.

maré disse...

flutuante

de raízes

hastes

do afecto

_______

lindo

gabriela rocha martins disse...

assim se des

CONSTRÓI

a poesia


poetando



.
um beijo