Gerês


"as nuvens estão juntando o céu aos bocados
nas montanhas está escondido o puro ouro

o ar completamente limpo
faz cair do alto
flores
no púlpito das árvores

mais tarde
quando entrar a noite
as pérolas vão-se unir aos troncos

como as pedras lembram um caminho
sem paredes
no percurso do jade"


Poema de Maria Azenha

2009-03-06


Fotografia de V. Solteiro

12 comentários:

Tchi disse...

Encantos do Minho.

:)

Sonia Schmorantz disse...

Que lindo este post...
um abraço

maré disse...

é difícil

des crever o céu

~pi disse...

o per-feito per-curso

do jade

( só-lido,




~

Meg disse...

Bela descrição do Gerês...
Belo poema da Maria Azenha.

Um abraço

riachho disse...

Olá Lupus..

Passei por aqui para te dar os parabéns pelas fotos que tiraste no Gerês, estão excelentes...

Embora tenha visto por alto mas tens aqui um excelente blog.

Abraço

Maria Costa disse...

Que bem se acompanham fotografia e poema na partilha do céu.

Ana disse...

Palavras mágicas para imagens mágicas.

manzas disse...

Provei o fel sabor de uma outra vida
Nas ruas desnudadas, lotes incertos do sem andar…
Caminhei pelos desertos secos de alma perdida
Entrando pela porta em que ninguém quer entrar

Passando para dizer,
Que me apraz aqui estar…
Que nesta sexta-feira treze,
Aconteça o que acontecer
Um bom fim-de-semana irá ser
E que o amor e paz possa reinar!

O eterno abraço…

-MANZAS-

Paulo Sempre disse...

Bom Domingo.

Vicente Ferreira da Silva disse...

Excelente combinação!

(tens um selo no do Inatingível)

Abraço
Vicente

~pi disse...

aqui

onde tudo

se apaga

( a dar lugar

às pedras

em flor :)






~