Por que caminhos...



" (...) Por que caminhos e como chegaste à minha alma?

Porque precipitaste o teu fogo doloroso,
subitamente, entre as folhas frias do meu caminho?
Quem te ensinou os passos que até mim te levaram?
Que flor, que pedra, que fumo te indicaram a minha morada? (...)"

Pablo Neruda, in "Cem Sonetos de Amor", Soneto III, tradução de Albano Martins, editora Campo das Letras, 2004

4 comentários:

maat disse...

...pois a flor e a pedra também são irmãs. Sobem as fontes do fogo e da água. e ,em alma e carne da terra,habitam a única casa onde floresce a Primavera...a única estação da verdadeira Páscoa, porque de ressurreição.
...

esta é a morada dos que são... e não pedem nada...pedaços de alma...
***maat

lupussignatus disse...

Que palavras melodiosas e luminosas - soam a claves de sol!

Páscoa Feliz, Maat.

Luis Enrique disse...

Pablo Neruda, esse excelente poeta chileno. Quando estive em Santiago do Chile, também em Valparaiso e Vinha del Mar, quase vou visitar a casa q habitou Neruda, mas não tive o tempo suficiente.


Abraço, seu blog esta muito bem, o único que eu vejo é a carencia de imagens, vc não gosta de postar imagens? Eu, por exemplo, não deixo post sem imagem, não porque a imagem seja uma coisa muito importante, mas sim, e sem dúvida, lhe otorga ao blog, um ingrediente interessante. Não acha?

lupussignatus disse...

Olá Luís Enrique!

Dizem que uma imagem vale por mil palavras, mas eu não concordo. Defendo que, numa era em que existe uma inflação de imagens - muitas delas ilusórias, outras deturpadas - temos que dar à palavra, sobretudo às palavras humanistas, todo(s) o(s) poder(es).

Isto não significa que não as utilize e não goste delas;pelo contrário - adoro fotografia, por exemplo, principalmente em diapositivo. No caso do blog, a falta de imagens tem sido por pura falta de tempo...

O Chile é um daqueles países que me fascinam. Não sei se por estar nos antípodas de Portugal, se pela poesia do Neruda, se por estar perto do pólo sul, se pelo deserto, se pelas paisagens lunares; o que sei é que é uma daquelas geografias países que gostava de calcorrear lenta e demoradamente antes de morrer...

Obrigado pela visita e votos de uma Páscoa feliz.