Os estilhaços do sol


No espelho de sal
quebro
o elo da frágua
o eco da mágoa

Vergo o corpo
em rotativa inflexão
com os estilhaços
do sol


Texto e fotografia
de V. Solteiro

6 comentários:

Lua Nova disse...

Adorável... imagem e poema num conjunto perfeito.
Beijokas e um lindo fds.

Jefferson Bessa disse...

Estilhaços solares que reluzem sobre o poema. Amigo, linda fotografia!

Um abraço.
Jefferson.

Lídia Borges disse...

Maravilhoso, simplesmente.


L.B.

icendul disse...

o espelho que nos devolve o rosto riscado de água,canal de regeneração inexorável.

bom fim de semana

bjns

Sight disse...

A imagem e o texto completam-se sem duvida!

Muito bom!
Abraço

maria azenha disse...

Belo.

Estão lindíssimos os tons de ouro no frontal.

excelente (foto)grafia.

beijo,

mariah