Há os que fingem...

Stefan Andronache


"Há os que fingem ignorar a realidade; há os que a desfiguram e nessa desfiguração encontram um universo onde se refugiam; há os que pensam que a melhor forma de resolver os problemas é afastá-los para longe. Há tudo isso, nesse mundo diverso e dicotómico que se desdobra entre a realidade e a ficção."


Fernando Paulouro das Neves, in Jornal do Fundão

8 comentários:

blog da Paraguassu disse...

Olá,
Já sou sua seguidora há algum tempo. Seu texto é muito bom. Expressa aquilo que fazem os que fingem não ver para não se comprometer. De que adianta isso? Creio que não leva a nada, uma vez que se os problemas cruzam à nossa frente, temos de vê-los como forma de crescimento e evolução pessoal. O que você acha? Eu penso assim.
Um grande abraço,
Maria Paraguassu.

Lídia Borges disse...

Independentemente do certo ou do errado (quem somos nós para julgar?)
o que aqui lemos é uma realidade a que não podemos fugir.
Pena é que as sociedades não possam contar com a participação activa de todos quantos a integram.

L.B.

helen ps disse...

A fronteira entre realidade e ficção é incerta e nebulosa.

Abraços.

PAZ e LUZ

João Ludugero disse...

Gostei de vir aqui no seu site. Maravilha. Muito bom mesmo. Li e reli muitos dos textos. Tem mesmo cada pérola, de reverdecer. Gostei demais. Voltarei, de certo. Aliás, já tô dentro, te seguindo.
Hiper abraço,
João, poeta.

Graça Pires disse...

O texto de Fernando Paulouro das Neves é muito interessante. Mas o que é a realidade? Onde começa a ficção? Um texto para meditar...
Beijos.

Patricia de Assis Pires disse...

oi!!

Me identifiquei com este texto.
muito bonito e expressivo.
já estou te seguindo.

visite-me.

http://patriciaassispires.blogspot.com

beijos.

Vieira Calado disse...

Subscrevo

o pensamento!

Saudações poéticas

MOISÉS POETA disse...

Maravlha de postagem !

o poema diz tudo ...

abraços !