Aurora


Para  Aurora

com cirúrgica precisão
acariciou o granizo
que fustigava
as vidraças
do coração 

imune às feridas
que o gelo infligia 
nos alicerces da carne 
bisturi firme nos dedos
removeu
os cacos e os estilhaços

face a face
com o gélido sopro  
sentia com absoluta 
transparência
a pulsação da neve  
a ecoar 
na pura folha
do seu corpo


Texto e fotografia
de V. Solteiro

14 comentários:

Lacrima D'Oro disse...

Palavras guardam o mistério da vida, estas não são indiferentes, mas o fumegar da tensão corporal esclarece, e afirmo que sim...

Gostei!

Lacrima D'Oro

Graça disse...

Poema pleno de belas imagens... como a foto, cheia de poesia!


Beijo meu.

Jefferson Bessa disse...

trabalho preciso entre versos e corpo

um abraço

Jefferson

maria azenha disse...

instantes puros de pulsação...

***
***
*

Afecto,

mariah

maré disse...

precisa

mente


re.desenha

um pulmão novo

sobre a carne.

_____

harmoniosa

mente

belo

beijo V

maria disse...

é sempre um prazer ler-te
obrigada por escreveres
xi
maria

Ianê Mello disse...

Lindas palavras...líricas e profundas, vindas da alma.

Linda foto!

Parabéns!

Gostaria de convidá-lo a participar como colaborador do meu novo blog " Diálogos poéticos".

É uma nova proposta de blog interativo.

http://dialogospoeticosimello.blogspot.com

Veja as regrinhas ao final do blog .

Se tiver interesse, envie seu e.mail e lhe cadastrarei.

Seja bem vindo(a).

Beijos.

Carlos Sameiro disse...

Olá sou o Carlos.
Tive a oportunidade de ver o seu blog é interessante. Música e poesia, que aquece este Inverno.
Bom Trabalho.

Meu blog: http://raizdopensamento-sameiro.blogspot.com/

Abraços
Carlos Sameiro

~pi disse...

do gelo

ao de gelo

pulsar

do sangue-

-poema





~

Marco A. disse...

O criar cenário e palavra, o despojo de um estar em paisagem ...

Abraços Marco

gabriela r martins disse...

sublime!



.
um beijo

Sight Xperience disse...

Trabalho rendilhado do poeta e da natureza!

Cumts

Marta disse...

às vezes entro e saio em silêncio, levando mais;

outras,

qualquer coisa maior.


obrigada.

maria disse...

Há folhas que resistem a todo o gelo e essa resistência é misteriosamente sublime. Diria que conhece a história dessa folha... Excelente sensibilidade Parabéns!