O arco e a íris...


flecha
arqueando
o peito
do crepúsculo
a íris
liquefaz
o esférico
mineral
do silêncio



no cimo
do arco
no fundo
da corrente
abro
as oceano
gráficas
pupilas
dos corais


Poema de V. Solteiro

"Rainbow", fotografia de John Aavitsland


11 comentários:

AnaMar (pseudónimo) disse...

As oceano gráficas pupilas dos corais abertas em flecha no corpo arqueado...
...E a poesia acontece!
Belo.
Bj

Lídia Borges disse...

Poesia em arco (íris) a encher-nos os olhos e o coração.

Sublime!


L. B.

maré disse...

belíssimo silêncio

ao aquoso olhar.


arco
e
flecha

____
Boa semana

Delirius disse...

Fantástico, o espelho dessa imagem, e a força desse poema...

Beijo

Laura disse...

Hoje tive que vir aqui dizer-lhe que esta arte de ligar palavra e imagem de forma tão bela é realmente estonteante.
Gosto mesmo muito deste blog.

Paulo disse...

[...]

nunca saberia "dizer" assim

[...]

abraço.TE

isabel mendes ferreira disse...

encantada.


de beleza tamanha.




abraço.

dade amorim disse...

Não conhecia esse poeta, é dos bons.
Beijo.

Babi M.S. disse...

lindíssimo!!!
apaixonei-me pelo seu poema!!!!
;)

smack!

gabriela rocha martins disse...

.......e eu fecho.as para melhor sentir o silêncio....


.
um beijo

icendul disse...

linhas que jorram do cimo do arco. cores em precipício que abdicam de identidade para a conversão em água. boas férias (?)

*