O oxigénio dos afectos...



"É, sem dúvida, a afectividade que está na origem da realização humana como na da criação artística ou literária. Trata-se de uma força patética, plena de potencialidades, para além de qualquer tipo de vida objectiva."

António Ramos Rosa, poeta


"Lovers", fotografia de Atamanka

7 comentários:

Maria Costa disse...

Assim é...

José Carlos disse...

Original a foto, muito bem o texto!

DOCETERE disse...

Afectividade, emoção , humanismo sempre...Bjs

gabriela rocha martins disse...

equilíbrio perfeito entre as palavras e a imagem


.
um beijo

Paulisha disse...

O oxigénio que nos dá vida!!!
Lindissimo o poema e a foto.
Bom fim-de-semana.

tonsdeazul disse...

Que fotografia maravilhosa! Gosto imenso de joaninhas!

Teresa Santos disse...

Pois! É isso que sinto com esta nova experiência de blogger: o oxigénio que rareia, o afecto que falta...