Desenraízados...

"Vivemo-nos sob o modo de um desenraízamento histórico singular que só na aparência é negado pela exaltação sentimental em que nos vivemos enquanto portugueses."

Eduardo Lourenço, in "O Labirinto da Saudade"

"Roots", fotografia de Basil G.

6 comentários:

Hanah disse...

...


maravilhoso o som de Antonio...


dia lindo para ti...

icendul disse...

assim ecoam as páginas dentro da capa verde-água. desenraizados, por boas razões, é palavra que me é cara.

Ana disse...

Labirinto onde nos perdemos.

rosasiventos disse...

... sem fado

sem saudade

eu

lab

(i

r

into

maré disse...

concordo
em absoluto com Eduardo Lourenço.
.
.
.
ele

que me fascina

_______
obrigado

um beijo

Sill Scaroni disse...

As raizes podem passar despercebidas mas sempre existem ...
Muito bonito o pensamento.

Saudações.
Sill