As hastes do fogo...


Cegas pelas hastes
do fogo
as pupilas do outono
verbalizam
os acordes do lago


Um violoncelo
ressuscita
na traqueia
do crepúsculo


Vibrante
o som que dele
se ergue
range
as vértebras
dos abetos


Com uma espada
de colcheias
desfere nele
golpes de júbilo
e comoção
Poema e fotografia
de V. Solteiro

10 comentários:

Hanah disse...

Todas as coisas boas te aconteçam... Sempre !

Bjos

Hanah

Dalaila disse...

e nesse fogo desjo-te um Feliz Natal, e um novo ano repleto de esperança

Beijinho

Fenix disse...

Que talento para misturar palavras, significados, entoações!
Parabéns!

Boas Festas
Fenix

maré disse...

Belo
este ressuscitar

da música

na traqueia do crepúsculo.

______

e no bosque de abetos

uma época de harmonia e etrnura

um beijo

Natal Feliz

~pi disse...

amar por dentro dos ecos inaudíveis

da s

seiva s,


((emocionaste-me.

tanto me dizem esses mundos dentro dos troncos

que invisíveis correm, :)


beijo

Miguel Barroso disse...

Gostei muito. Abraços d´ASSIMETRIA DO PERFEITO

mariah disse...

o fogo das pupilas e das mãos da terra te aqueçam e inspirem no ar do coração.

afecto,

mariah

AnaMar (pseudónimo) disse...

Que as emoções sejam sempre de júbilo.
Abraço

marialuisa disse...

belíssimo...directo da Alma

:)*

icendul disse...

um presente anterior a janeiro,a prenúncio de continuação de boas leituras aqui na casa em 2009. uma haste alta e vertical a iluminar o teu ano próximo*