Rugas...


Com gestos
de paz
derrubas

as barragens
que o pensamento
meticulosamente
urdiu
***
Com palavras
de ternura
derramas
a madrugada
sobre o peito
das andorinhas
***
(e reconstróis
a pele do mundo)
***
Poema e fotografia
de V. Solteiro

6 comentários:

Meg disse...

Lupussignatus

Com gestos
de paz
derrubas
as barragens
que o pensamento
meticulosamente
urdiu


Como eu gostava de creditar nessa possibilidade!

Um abraço

Ana disse...

Gestos de paz...
... desfazendo rugas.

Eu acredito.

mariah disse...

Sim...porque pensar é engolir para dentro... se gestos de ternura não dissolverem esses muros...

maré disse...

quando nas mãos

se modula a paz

se cinzela

o mundo
.
.
.


maré

gabriela rocha martins disse...

[des] necessaria

mente me curvo




.
um beijo

icendul disse...

escamar e reconstruir a "pele do mundo". que pena faltar-me o html para sublinhar os teus versos:)