Ler a claridade...

"Leio e estou liberto, adquiro objectividade. Deixei de ser eu e disperso. E o que leio, em vez de ser um trajo meu que mal vejo e por vezes me pesa, é a grande clareza do mundo externo."

Fernando Pessoa, poeta


"Reading in morning", fotografia de Chaoran Chang, in http://www.photoforum.ru/

4 comentários:

icendul disse...

pudesse eu ler assim.
vou procurando os feixes da objectividade.
(se possíveis)

alice disse...

:) esta e aquela outra citação dele (bernardo soares) "não me pesar muito o saber que existo", são as minhas favoritas. um beijo.

lupussignatus disse...

Olá Icendul!

Vã procura, as mais das vezes...

(por mim falo)

lupussignatus disse...

Olá Alice!

Das duas retiro a ideia de efemeridade...

Grãozinho de areia - eis o que nos define...

Beijo.