Dentro dos cravos...


"Vemos, ouvimos e lemos
Não podemos ignorar
Vemos, ouvimos e lemos
Não podemos ignorar

Vemos, ouvimos e lemos
Relatórios da fome
O caminho da injustiça
A linguagem do terror

A bomba de Hiroshima
Vergonha de nós todos
Reduziu a cinzas
A carne das crianças

D'África e Vietname
Sobe a lamentação
Dos povos destruídos
Dos povos destroçados

Nada pode apagar
O concerto dos gritos
O nosso tempo é
Pecado organizado"



"Cantata da Paz", poema de Sophia de Mello Breyner Andressen


"Inside the carnation", fotografia de Danny, in http://www.photoforum.ru/



8 comentários:

Maria disse...

Sempre...!

Abraço e Bom 25 Abril.

MTeresaVivências

~pi disse...

como se sabe 25 de abril... na prática?

parece tão... tão...!!!

Carla disse...

lindo este poema que entoei inúmeras vezes...perfeita a imagem
bom fim de semana
bjs

Ana Pallito disse...

Liber passos.

No olvidar.

lupussignatus disse...

Olá Maria!

Uma data que se deve cultivar.

Todos os dias...

Abraço.

lupussignatus disse...

Olá Pi!

O dia tem o travo da Liberdade...

lupussignatus disse...

Olá Carla!

Este poema é um grito contra a injustiça.

Grito premente.

Obrigado. Boa semana.

Beijo.

lupussignatus disse...

Olá Ana!

Isso - no olvidar.

Porque o esquecimento é território propício a todos os desmandos...