Como uma respiração...



"As que procurei em vão,
principalmente as que estiveram muito perto,
como uma respiração,
e não reconheci,
ou desistiram e
partiram para sempre,
deixando no poema uma espécie de mágoa
como uma marca de água impresente;
as que (lembras-te?) não fui capaz de dizer-te
nem foram capazes de dizer-me;
as que calei por serem muito cedo,
e as que calei por serem muito tarde,
e agora, sem tempo, me ardem;
as que troquei por outras (como poderei
esquecê-las desprendendo-se longamente de mim?);]
as que perdi, verbos e
substantivos de que
por um momento foi feito o mundo.
E também aquelas que ficaram,
por cansaço, por inércia, por acaso,
e com quem agora, como velhos amantes sem
desejo, desfio memórias,
as minhas últimas palavras."



"Todas as palavras", poema de Manuel António Pina, Sabugal, 1943
"Air to breathe", fotografia de Birgit Guderian, in http://www.photoforum.ru/

13 comentários:

Ana Pallito disse...

Palavras de mergulho

Saudosa de ti.

Abraço

ContorNUS disse...

as palavras silênciadas... faladas da alma... espelhadas no olhar

Hanah disse...

lindo ... muito lindo...


beijo de nuvem

Dalaila disse...

palavras que sustêm a respiração e ns palavras livertamo-nos

beijo

Dalaila disse...

obviamente, libertamo-nos, sorry

Meg disse...

Nem de propósito, caídas do céu, me vejo às voltas com...
"também aquelas que ficaram,
por cansaço, por inércia, por acaso,
e com quem agora, como velhos amantes sem
desejo, desfio memórias,
as minhas últimas palavras."

Belo poema, mais um...

Um abraço

Maria João disse...

Embora ninguém possa voltar atrás e recomeçar, para dizer o que não foi dito, fazer o que não fez, criar o que não criou; qualquer um de nós pode recomeçar e criar um novo rumo para construir um novo fim...com muitas ou poucas palavras, muitos ou poucos olhares...mas sempre com muitas memórias (e)ternas....

Beijoca

lupussignatus disse...

Olá Ana!

Palavras fundas...

Obrigado.

Abraço.

lupussignatus disse...

Olá Contornus!

Mágicas.

Inesquecíveis.

lupussignatus disse...

Olá Hanah!

Palavras sábias.

Beijo de algodão.

lupussignatus disse...

Olá Dalaila!

Palavras que nos inspiram...

Palavras que nos respiram...

Beijo.

lupussignatus disse...

Olá Meg!

Existem palavras que nos olham de frente, sem subterfúgios...

Abraço.

lupussignatus disse...

Olá Joaninha!

Há palavras (e)ternas que nunca se desgastam...

Há palavras que são um permanente recomeço...


Beijinho.