Rostos de pedra


Fotografia de V. Solteiro,
Serra do Caramulo,
Janeiro de 2008


Semblante
carregado
de névoa
e estrelas
observas
com minúcia
o duro
e frio
talhe
do granito
no rosto
dos homens


V. Solteiro, 26.01.08

12 comentários:

Ana Pallito disse...

Traz do silencio tua sabedoria.

Terra, água, ar e fogo.

Fascinante!

Hanah disse...

Beijo de granito....

Claudia Sousa Dias disse...

Gostei.

Da poesia e da igagem quie a ilumina com a sua negritude...


CSD

Dalaila disse...

e tornaste-te pedra,
rocha,
cinza,
forte,
dura,
pedra,
e porquê?

agarra o sol, levanta o semblante e molda a pedra à areia.

beijinho

Marinha de Allegue disse...

Fermoso, francamente fermoso e pétreo!!!.

Unha aperta.
:)

maat disse...

"Semblante
carregado
de névoa
e estrelas

com minúcia
o duro
e frio
talhe
do granito
no rosto
dos homens"

um belíssimo fotopoema!


afecto,

***maat

lupussignatus disse...

Olá Ana!

Toda a sabedoria pertence á natureza.

O seu silêncio é de uma pureza revigorante.

Sou mero aprendiz...

Obrigado.

Boa semana.

lupussignatus disse...

Olá Hanah!

Beijo de silêncio.

lupussignatus disse...

Olá Claúdia!

Luz e sombra: assim se cristaliza a face da natureza...

Obrigado.

Boa semana.

lupussignatus disse...

Olá Dalaila!

Somos feitos de granito e arenito, quartzo e pó, luz e sombra, azul e cinzento...

Tal e qual a natureza...

Beijinho.

Boa semana.

lupussignatus disse...

Olá Marinha!

A Mãe-natureza está cheia de dádivas...

Mesmo petrificada, ela respira, ela vive...

Obrigado.

Boa semana.

lupussignatus disse...

Olá Maat!

Aprende-se tanto a caminhar por aqueles trilhos de montanha...

A ler o mundo, por exemplo.

O nosso e o do Outro.

E a relativizarmo-nos ante o poder esmagador da natureza...

Obrigado.

Boa semana.