Esquisso

Fotografia de V. Solteiro.
Caramulinho,
o ponto mais alto da Serra do Caramulo,
Janeiro de 2008

Hoje

pinto

a fronte

do céu

de

luz

e som

bras

de

pálpebras

e de

íris

Etérea

Cristalina

Mineral

Fonte

vestida

de musgo

poeira

e prodígios

Magma

palpitando

no ventre

da tela

Como

convém

a seres

esquivos

V. Solteiro, 23.01.08


6 comentários:

Hanah disse...

...
salta-me aos olhos....

Vieira Calado disse...

Sim!
O poema,
já de si, é leve e esquivo.
Como convém...
Um abraço

lupussignatus disse...

Olá Hanah!

Íris de nuvens e granito...

Boa semana.

lupussignatus disse...

Olá Vieira Calado!

Um bom malandro, o poema...:)

Sempre esquivo na noite...

Abraço.

maat disse...

poema das alturas...

Uma semana solar


***maat

lupussignatus disse...

Olá Maat!

Impossível ficar indiferente àquele céu pintado com mãos sibilinas...

Semana luminosa.