Ouvi dizer...

"Ouvi dizer que o nosso amor acabou
pois eu não tive a noção do seu fim
pelo que eu já tentei eu não vou vê-lo em mim
se eu não tive a noção de ver nascer um homem
e ao que eu vejo
tudo foi para ti
uma estúpida canção que só eu ouvi
e eu fiquei com tanto para dar
e agora
não vais achar nada bem
que eu pague a conta em raiva
e pudesse eu pagar de outra forma

ouvi dizer que o mundo acaba amanhã
e eu tinha tantos planos para depois
fui eu quem virou as páginas
na pressa de chegar até nós
sem tirar das palavras seu cruel sentido
sobre a razão estar cega
resta-me apenas uma razão
um dia vais ser tu
e um homem como tu
como eu não fui
um dia vou-te ouvir dizer
e pudesse eu pagar de outra forma
sei que um dia vais dizer
e pudesse eu pagar de outra forma

a cidade está deserta
e alguém escreveu o teu nome em toda a parte
nas casas, nos carros, nas pontes, nas ruas
em todo o lado essa palavra
repetida ao expoente da loucura
ora amarga, ora doce
para nos lembrar que o amor é uma doença
quando nele julgamos ver a nossa cura"



"Ouvi dizer...", letra de Manuel Cruz, músico dos extintos Ornatos Violeta; a interpretação conta com a participação de Vítor Espadinha; inserta no álbum "O monstro precisa de amigos".

"Signs of Love", fotografia de Nikola Proynov, in http://www.photoforum.ru/

4 comentários:

Marinha de Allegue disse...

Foi unha sorpresa descubrir estas músicas...

Unha aperta en sábado.
;)

lupussignatus disse...

Olá Marinha!

Uma música que enche o Ser...

Continuação de um óptimo fim de semana. Abraço.

Dalaila disse...

E estas inscrito em todo o lado, porque existes em mim... e como pode o nosso amor ter acabado, se estás gravado nos meus dias.

Ornatos.... saudades

beijo bem domingo

lupussignatus disse...

Olá Dalaila!

Esta música e esta letra são, como a determinada altura da canção se diz, o expoente máximo...

Manuel Cruz merecia outro reconhecimento!