A carícia dos frutos....


"Há frutos que é preciso

acariciar

com os dedos com

a língua


e só depois

muito depois


se deixam morder"


"Diospiros", poema de Jorge Sousa Braga, in "Balas de Pólen", Quasi Edições, 2001
Biografia do poeta:http://poesiailimitada.blogspot.com/2006/01/jorge-sousa-braga.html
Imagem retirada daqui: http://www.lsu.edu/

2 comentários:

Dalaila disse...

Acordar, ligar o computador, ler este lindo poema, e sentir o odor que saem dessas palavras, e só vejo o diopiro a escorrer nas minhas mãos.

Adoro o fruto, vou sair para comprar.

Há fruto que têm que estar bem amadurecidos, sentidos, toados, e só depois mordidos, e o que acontece é que depois os sabores ficam, os odores também...

Bom domingo

lupussignatus disse...

Boa noite Dalaila!

Se há fruto do qual eu não gosto nem um pouquinho é do diospiro! :)

Mas, perante este fruto tão madurinho e precioso, recém colhido da árvore das palavras, não resisti ao seu aroma e perfume.

Docinho como mel...

Boa semana.