Cristal



A voz
dos cristais
ecoa
sibilina
nas arestas
da montanha

O seu canto
translúcido
reverbera
uma nova chama
à brancura
da neve


V. Solteiro, 17.09.07

Notas: A jugular deste canto está efervescente no post de 16 de Setembro ("Ouço a neve cantar") do blog de Maat, http://vivaosol.blogspot.com/ .Foto de Maria José Ramôa, intitulada "Bola de Cristal", retirada daqui: http://olhares.aeiou.pt/

6 comentários:

Mohamed disse...

WOW

lupussignatus disse...

Hi Mohamed!

Thanks for your visit.

Mïr disse...

Da neve
à brancura
uma nova chama
reverbera
a voz
do cristais
o seu canto
translúcido
sibila
nas arestas
da montanha



Deixo assim a minha leitura. Obrigada.

lupussignatus disse...

Olá Mir!

Gosto dessas novas re-leituras das palavras. Não se trata de um jogo, mas de dar outro sentido e outro trilho a caminhantes que gostam de companhia :)

Obrigado.

Dalaila disse...

Muito bom!!

as arestas
das montanhas
tornam-se translucidas
à chama dos cristais
perante a brancura da voz
e assim ecoa
o... o... canto!

lupussignatus disse...

Olá Dalaila!

Gosto muito deste intercâmbio e da partilha que a luz dos cristais gerou.

Quem disse que as palavras não são pontes de amizade?

Obrigado.