A alegria e a infinita tristeza...


"Alguns dizem:
- A alegria é maior que a tristeza.
Outros afirmam:
- Não, a tristeza é maior.

(...)

Vêm juntas
e quando uma se senta
a sós convosco à vossa mesa
lembrai-vos que a outra
dorme na vossa cama."

Khalil Gibran, in "O Profeta"
Foto de Dmitry Vyazensky, intitulada "Infinite Sadness of fading", retirada daqui: http://www.photoforum.ru/

8 comentários:

Luis Enrique disse...

Belo, muito belo. Abraço

Dalaila disse...

Tão verdade!

mas quando estamos com a alegria na mesa, gostaríamos que a tristeza vivesse no seu sono profundo, quando é a tristeza que te bate gostaríamos que a alegria tivesse uma explosão em cada amanhecer e saltasse da cama.

maat disse...

eis o princípio da dualidade, do Xadrez, do preto e do branco,da luz e da treva, da exist~encia na Terra.
Os Kabalistas dizem que é no Caminho do Meio que os opostos se equilibram. E que o Caminho do Meio não é nenhum Caminho.
Belo pensamento para se entrelaçar a outros...


***maat

Hanah disse...

Maravilhosa sabedoria...
Assim como uma gagorra....

assim é o Caminho do meio Zen e também descrito por Maat...

A hora que entramos em equilíbrio, não existe nada, nem alegria nem tristeza... só a vida...

lupussignatus disse...

Olá Luís Enrique!

Seja bem reaparecido...

Obrigado. Um abraço atlântico

lupussignatus disse...

Olá Dalaila!

A alegria vive de mãos dadas com a tristeza. E vice-versa.

Tudo é temporal e passageiro. Excepto o colorido dos sentimentos...

Esses, se assim o quisermos, podem ser imortais...

lupussignatus disse...

Olá Maat!

Laços. Nós. Pontes.

Não há caminho...

"O caminho faz-se ao andar..."

lupussignatus disse...

Olá Hanah!

A vida é um relâmpago que cruza o universo. Nós somos apenas um insignificante grão de poeira estelar...:)

(Pena que muitos de nós se julguem donos desse universo, usando-o como objecto privado).