Estar vivo é estar á morte!


"Os sentimentos são a nossa luz. Ajudam-nos a perceber que estar vivo é aceitar todas as imprevisibilidades, sobretudo aquelas que aparecem sem a vez marcada."

Eduardo Sá, Psicólogo, in revista Notícias Magazine, 01.08.04

4 comentários:

maat disse...

Gosto do que Eduardo Sá fala e escreve.
É pena que não se possam realizar encontros-reflexão ( alguns serviços de Ajuda/ voluntariado) com este humaníssimo " Homem"...
Seria uma mais valia .

Obrigada.


***maat

lupussignatus disse...

Olá Maat!

Gosto de beber as palavras de Eduardo Sá como se de um precioso líquido se tratassem. Não como uma panaceia. Mas como se fossem um rubi por lapidar...

Dalaila disse...

As viagens muitas vezes são mais curtas do que pensamos,
Não pensar no imprevisivel e aceita-lo posteriormente, é viver em plenitude...
São os comboios que apanhamos e que afinal tinham apeadeiros!!
:)

lupussignatus disse...

Olá Dalaila!

Esses apeadeirozitos da nossa viagem, aqueles onde só param os suburbanos que levam os "periféricos" são, com uma frequência incomum, as nossas estações de referência...:)